quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Repare

Acho que o fato de estarmos sozinhos, desacompanhados, sem parceiros e fodidos pelo fato de estarmos numa espécie de "paixão não correspondida" faz com que a gente fique apontando errinhos escrotos nos relacionamentos do outros. Aquele velho lance de a grama do vizinho ser mais verde. Ficamos achando complicações para no fundo, tentarmos explicar o fato de estarmos só. Parece idiota, mas é a real. Vez ou outra você se pega pensando: "Nossa, mas eles não se desgrudam", "Nossa, mas eles quase não se veem", "Nossa, mas eles são tão diferentes.", e etc. Quando embarcamos num relacionamento, isso tudo releva. É como se fechasse um círculo apenas no seu umbigo, e então os outros casais ficam desfocados em comparação ao que era antes e tudo volta a ser lindo.
Ou seja, tudo se baseia na dor de cotovelo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário