quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Esta é uma carta desesperada de alguém que nem tem o que dizer e só queria parar de molhar tanto o edredom de choro sem motivo. 
Parece que nunca estive tão pior. Tudo parece tão superficial que dá vontade de atirar tudo para o alto ao perceber que até as pessoas que mais poderiam te entender simplesmente não entenderão ou nem sabe que eu tenho madrugadas insanas e terríveis de guerras mentais e perturbação. Parecia uma guerra de um homem só.
Eu só queria queimar tudo o que me prende e abrir o peito e ver do que eu sou feita.
Está tão ruim isso que eu estou escrevendo que está me dando vontade de cuspir na tela do computador, mas não. Eu preciso falar com alguém. Talvez ninguém chegue a ler isso. Não é a toa que estou escrevendo isso como um rascunho do meu e-mail

Publicado apenas depois de um tempo. Ficou no meu e-mail salvo como rascunho enquanto isso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário