segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Somos idiotas

Hoje é o último dia de setembro. Dia de primavera. Dia chuvoso. E cinza.
Mas olha só, eu me sinto bem. Acho que no mínimo todo mundo deve se sentir assim. 
Mas não é "bem" de "puxa, olha como eu estou bem".
É apenas um "bem" de "puxa, eu não estou mal". 
Acho que deve ser o mínimo que todo mundo sente em uma segunda-feira chuvosa.
E é estranho estar bem e confusa no mesmo espaço de tempo. Estou bem, porém confusa.
Quero largar isso. Olhar bem para frente e dizer: "Para com isso vai!".
Isso não é nada legal.Poxa!
Você não sabe o que fazer e nessa indecisão acaba fazendo as coisas que não queria fazer. Por impulso. Aí você se joga, quando na verdade deveria se guardar. 
Mas quem resiste?
A gente é idiota. 
Porque tem como resistir, mas não resistimos.
E esse impulso que nos move nessas ações idiotas é sustentado por esperanças e expectativas furadas. 
Normal. 
Todo mundo sabe disso.
A gente vive esperando coisas que não acontecem mesmo. É a nossa cara fazer isso. Justamente por isso fazemos. 
Somos idiotas.
E eu me sinto mais idiota do que nunca.
Quando a gente se joga, na verdade ficamos esperando que se joguem na gente de volta. O que seria maravilhoso. Mas geralmente não é, porque a gente se joga no outro e o outro não se joga na gente. E isso não é legal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário