terça-feira, 3 de setembro de 2013

Beba suas bebidas mais perigosas pelas curvas alcoólicas do meu corpo

Eu tenho a terrível mania de esperar dos outros o que nem eu mesmo posso dar.
E como se isso não fosse o bastante, eu fico te ouvindo falar, com vontade de te mandar calar a boca.
Cale sua boca na minha.
Cole sua boca na minha.
Como se fosse fita.
Fita adesiva.
Beba suas bebidas mais perigosas pelas curvas alcoólicas do meu corpo.
E de madrugada, vamos levantar para comer.
Enquanto eu como seus pensamentos você devora minhas dúvidas.
Bebemos um pouco de vinho. Claro, toda história de amor precisa de vinho.
Mesmo sabendo que você não bebe. 
Beba as minhas emoções.
Agora grite, do latim "Gritus di disisperus".
Me abraça agora.
Estamos pelados.
Pelados de razões.
Todas as Clarices Lispectors do mundo nos aplaudiriam agora.
Olha que lindo!
Ainda de madrugada, vamos assistir um filme.
Se agarre em mim.
Mas agarre firme porque eu sou como uma montanha russa.
Se sua mão soltar em algum momento você cai e não volta mais.
Morre.
Mas só se soltar.
Então me segura.
Forte.
Mais forte.
E eu vou dançar para você.
Vamos escutar The Smiths na chuva para dormir.
Eu vou apoiar minha cabeça no seu peito.
E sobre o meu peito,
somente a coberta quente.
Sobre os nossos corpos quentes.
Na noite fria.
Claro, para ser uma linda história de amor precisa ter uma noite fria.
E chocolate quente.
Faremos isso também.
Mesmo eu não gostando de chocolate.
Assistiremos a qualquer filme tosco que passar na TV aberta na madrugada.
Será de terror, mas vamos dar muitas risadas.
É que o filme é tosco.
Quando acabar, eu vou te beijar.
E de novo.
E mais uma vez.
Você está sem ar.
Percebeu?
Eu fico te sugando até você pensar no motivo de estar comigo.
Aí você dorme.
Porque pensou demais e não achou respostas.
E eu levanto para tomar banho.
Fico então pensando.
"Tem um homem deitado no tapete de casa.
Eu estava ali com ele.
O quão louco ele é para estar aqui?
Comigo ainda?
Usuário de crack."
Sou uma droga agora.
Por mais que você seja meu vício.
Silêncio.
Depois de tomar banho,
eu voltei para a sala,
desliguei a TV,
e então dormimos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário