domingo, 30 de junho de 2013

Você

Olha só como é lindo te olhar.
É pleno
é belo
e é pequeno.
Não você,
mas o momento.
Tudo ao redor se encolhe quando você entra.
E eu fico imaginando se você sabe,
desconfia,
pensa,
ou comenta.
Mas acho que não.
Então fica assim.
Eu aqui
e você aí.
Eu aqui apreensiva por você,
e você aí,
apreensivo  por você.
Eu aqui suando por você,
e você aí suando por você.
Eu aqui segurando minha ansiedade nas mãos,
por você,
e você aí,
segurando tudo nas mãos,
não por mim,
mas por você.
E eu fiquei feliz por você,
fiquei mesmo,
porque afinal tudo é você,
e eu te aplaudi.
Aplaudi de pé.
E foi um momento grande.
Nada se encolheu,
a não ser o abraço que eu queria te dar,
mas não aconteceu.
Mas você ganhou abraços.
Não de mim.
Mas ganhou.
E foi bonito ver o modo como estava feliz.
E eu também estava.
Por você.
E foi bonito ver.
Parece que eu nunca vou aprender,
que a vida não é só você.
Mas ontem parecia.
E eu fiquei feliz por isso.
Por mais que hoje eu não esteja mais.
Mas foi bonito.
Então deixe ficar assim mesmo.
Eu aqui,
você aí.
Eu aqui sozinha,
chorosa,
chuvosa.
E você aí,
sorrindo,
sendo lindo,
ensolarado.
Deixe ficar assim.
Pois enquanto eu não aprendo,
fico aqui errando até dar certo.
A vida não é só você,
mas foi por você que ontem eu fui feliz.
Então deixe estar.
Assim,
eu aqui e você aí.
Você,
você e mais você.
Aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário