quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

"Tenham calma!"

Alvorecer da alma,
que tanto suplica calma aos homens,
inconstantes
"Tenham calma!"
E eu aqui,
alojada,
no mundo dos poderosos,
mentirosos,
que não fazem nada,
ao povo que precisa,
que tem fome,
que ainda tem alma.
"Tenham calma!"
Feito marionetes,
de um imendo teatro,
interpretando palhaços,
no circo da vida.
Mas me parece que a maior ilusão,
é o que está na palma,
na palma das mãos das meretrizes,
que rodam as esquinas,
e tomam bala,
feito bala perdida.
E pouco fala,
a televisão,
dos descuidos deste picadeiro
e assim vai seguindo a nação...
Tampo os olhos dos ingênuos,
e os ouvidos dos iludidos,
ao escutar a lição,
desde o hino nacional,
as veias de nosso coração.
Tenham calma homens,
e assim vai seguindo a nação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário